sexta-feira, 24 de março de 2017

Degustar-me

Tem momentos sem palavras
Incrível pra mim
Sempre tenho muitas
Mesmo que não as fale

Falo só o que me interessa
E pouco o que me revela
Problema meu

Se deixo tanto eu decantado
Nos recantos da minha alma
Tudo que incomoda
Tudo que contexta
Tudo que denota
Tudo que me testa

Omissões conscientes
Conclusões excludentes
Da minha própria essência

Penso que guardo pra comer sozinha
Escondida num canto só meu

Dou aos dedos a função da voz
E calo

Está no universo
Portanto é palpável

2 comentários: